Fiscalização dispersa 2,2 mil pessoas e aplica mais de R$ 760 mil em multas em Curitiba

Sanduíches, porções e até festival de pizzas são ideais para quem fica na capital paranaense durante o fim de semana prolongado

Unindo fim de semana com os feriados de Independência do Brasil e da Padroeira da cidade, os curitibanos vão contar com muitos dias livres para relaxar. A capital paranaense tem ótimas opções para curtir o feriado prolongado e agradar os mais diferentes gostos, com indicações de bares e restaurantes – alguns com horários especiais de funcionamento na segunda e terça-feira (06 e 07/09), até mesmo eventos gastronômicos agitam o período.

2º Festival de Marguerita da Mathilda – A Pizzaria da Mathilda (@pizzariadamathilda) tem todo um festival dedicado a um dos sabores mais tradicionais de pizza – com releituras e receitas originais. São oito sabores diferentes que resgatam a tradição italiana de forma muito saborosa. Com duas unidades na cidade, cada loja tem uma receita exclusiva: a Marguerita Vicente (Av. Vicente Machado, 859) e a Marguerita Juvevê (R. Rocha Pombo, 265). Outras seis criações podem ser provadas em ambos os locais. Destaque para a Marguerita Brasileira (de molho de tomate, mozzarella, tomate cereja, orégano e azeite) e a Vegana (molho de tomate com queijo vegano, basílico e azeite).

Divulgação

2º CaipiFest do Quermesse – Os fãs de caipirinha têm muitos motivos para curtir o feriado no Bar Quermesse (@barquermesse). A casa tem a segunda edição do seu CaipiFest, festival dedicado ao clássico drink nacional. São diferentes receitas que agradam aos mais variados paladares. Quem busca um coquetel doce aproveita o Caipilé, caipirinha de morango com um picolé de leite condensado. O sabor do limão é triplamente aproveitado na 3 Limões, caipirinha com as variedades caipira, siciliano e tahiti. Essas e outras receitas saem a R$ 15 cada unidade. O Quermesse fica na R. Carlos Pioli (nº 479), no bairro Bom Retiro.

Almoço no fim de semana do Raulino Cozinha Autoral – Uma das grandes novidades gastronômicas de Curitiba em 2021, o Raulino Cozinha Autoral (@raulinorestaurante) abre especialmente para almoço na segunda de feriado. A casa já atende aos sábados e domingos, das 11h às 15h, e no próximo dia 06 de setembro vai funcionar no mesmo horário. Os pratos levam a assinatura do celebrado chef André Raulino e passeiam por sabores do mar à terra. Entre as sugestões, estão o Jarret de vitela com linguini na manteiga de ervase molho do próprio assado (R$ 86), prato individual, e a pedida para duas pessoas: a Paella de camarões com arroz senia e cozida com caldo de missô, bisque de camarão e toque de nirá aos camarões e edamame (R$ 79). O restaurante fica na R. Recife (nº 220), no bairro Cabral.

Feijoada e samba da Way Beer – Roda de samba, feijoada e cerveja embalam o sábado (04/09) na cervejaria Way Beer (@way_beer). A partir das 12h já tem programação na fábrica, que fica na R. Pérola (nº 331), em Pinhais. O grupo OSZERO11 apresenta samba de raiz a partir das 13h. Além, é claro, dos premiados chopes da Way. Seguindo as medidas de segurança, o almoço será preparado para uma quantidade reduzida de pessoas, com mesas limitadas por ordem de chegada.

Divulgação

Porks – Porco & Chope – Quem busca aproveitar o fim de semana mais longo com carne de porco, encontra ótimas pedidas no Porks – Porco & Chope. São nove unidades só em Curitiba, com destaque para a loja em frente ao Museu Oscar Niemeyer (@porks_museudoolho). Porções como torresmo e hambúrgueres suínos estão entre as opções de sucesso. Cervejas artesanais harmonizam bem com o cardápio da rede. A unidade do MON abre de segunda a sexta, das 17h às 23h, sábado, das 14h às 23h, e domingo, das 14h às 22h.

Obst. – O espaço do chef Lênin Palhano é outra pedida para o feriado. O foco do premiado chef é a experiência, destacando sabores e sensações com ingredientes frescos e preparos originais. Das entradas criativas com bottarga de ovas de tainha e vinagrete de lula até pratos originais como costelinha de porco Moura laqueada com sunomono e Canelones de camarão são algumas das surpresas. Além das mesas, o espaço tem uma bancada mais próxima da cozinha e do bar, na qual pode-se acompanhar os preparos. O Obst. (@obst.lugar) funciona na Alameda Prudente de Moraes (nº 983), no Centro, de terça a sexta, das19h às 0h, e aos sábados, das 14h às 0h.

Divulgação

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo do Paraná amplia restrições vigentes até o dia 15 de setembro

O Governo do Estado vai aportar R$ 50 milhões em 2022 para os procedimentos cirúrgicos eletivos. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) pelo secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, em reunião com a participação do vice-governador Darci Piana, diretores das 22 Regionais de Saúde e equipes técnicas, além de gestores e representantes municipais no evento “Saúde em frente”.

“Queremos dar visibilidade para aquilo que inevitavelmente precisou ficar em segundo plano neste um ano e meio de pandemia”, disse o secretário. “Estamos pensando no futuro, nesta retomada de ações direcionadas no âmbito da Saúde, para que todos os paranaenses possam ser atendidos da melhor maneira possível”.

O evento promovido pela Secretaria serviu para alinhar as expectativas em todas as áreas da pasta, além de traçar os novos desafios da saúde pública no Paraná, que incluem a retomada de procedimentos cirúrgicos eletivos, que por diversas vezes precisaram ser suspensos para utilização de leitos e contenção de medicamentos do kit de intubação para casos confirmados da Covid-19.

O montante que será direcionado pelo Estado a esses serviços é quatro vezes maior do que o repasse do Ministério da Saúde em 2019, no valor de R$ 12 milhões. A Sesa aguarda ainda a confirmação do valor que será enviado pelo governo federal para o próximo ano.

O vice-governador Darci Piana destacou as importantes ações desencadeadas pela secretaria para o enfrentamento da pandemia e a projeção para o futuro da saúde dos paranaenses.

“A Secretaria tem desenvolvido um trabalho sério e responsável, e graças a isso conseguimos superar os desafios causados pela pandemia”, afirmou. “Neste momento é de extrema importância que se pense na retomada para conseguirmos manter essa estrutura que foi organizada dentro da Sesa e do Governo do Estado, superando as dificuldades e fazendo com que a saúde continue crescendo e evoluindo”.

AÇÕES – Durante o evento, as principais áreas da Sesa apresentaram as propostas de ações voltadas para o pós-pandemia, dentre elas no setor de obras, com um total de 645 projetos, sendo 495 obras em execução e 150 concluídas. O valor do investimento chega a R$ 434.973.486,76 para obras de construção, reforma, ampliação em unidades básicas de saúde, hospitais filantrópicos, hospitais próprios do Estado, além da parceria com os consórcios.

Também foram abordadas as ações voltadas para a saúde mental, o olhar assistencial para a saúde do idoso e a expansão do Projeto PlanificaSUS para as 22 Regionais de Saúde, além do fortalecimento da Atenção Primária e da retomada do Planejamento Regional Integrado (PRI), com a política de descentralização de serviços de saúde.

Somente para atendimento à saúde mental, a Secretaria de Estado da Saúde prepara a construção de mais um Centro de Atenção Psicossocial (Caps), duas habilitações de Caps, 60 equipes multiprofissionais de Atenção Especializada em Saúde Mental e 50 leitos para atendimento em hospitais gerais.

Source link

Em uma semana, 1,9 mil casos de Covid-19 são registrados em colégios estaduais do Paraná

O Governo do Estado vai aportar R$ 50 milhões em 2022 para os procedimentos cirúrgicos eletivos. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) pelo secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, em reunião com a participação do vice-governador Darci Piana, diretores das 22 Regionais de Saúde e equipes técnicas, além de gestores e representantes municipais no evento “Saúde em frente”.

“Queremos dar visibilidade para aquilo que inevitavelmente precisou ficar em segundo plano neste um ano e meio de pandemia”, disse o secretário. “Estamos pensando no futuro, nesta retomada de ações direcionadas no âmbito da Saúde, para que todos os paranaenses possam ser atendidos da melhor maneira possível”.

O evento promovido pela Secretaria serviu para alinhar as expectativas em todas as áreas da pasta, além de traçar os novos desafios da saúde pública no Paraná, que incluem a retomada de procedimentos cirúrgicos eletivos, que por diversas vezes precisaram ser suspensos para utilização de leitos e contenção de medicamentos do kit de intubação para casos confirmados da Covid-19.

O montante que será direcionado pelo Estado a esses serviços é quatro vezes maior do que o repasse do Ministério da Saúde em 2019, no valor de R$ 12 milhões. A Sesa aguarda ainda a confirmação do valor que será enviado pelo governo federal para o próximo ano.

O vice-governador Darci Piana destacou as importantes ações desencadeadas pela secretaria para o enfrentamento da pandemia e a projeção para o futuro da saúde dos paranaenses.

“A Secretaria tem desenvolvido um trabalho sério e responsável, e graças a isso conseguimos superar os desafios causados pela pandemia”, afirmou. “Neste momento é de extrema importância que se pense na retomada para conseguirmos manter essa estrutura que foi organizada dentro da Sesa e do Governo do Estado, superando as dificuldades e fazendo com que a saúde continue crescendo e evoluindo”.

AÇÕES – Durante o evento, as principais áreas da Sesa apresentaram as propostas de ações voltadas para o pós-pandemia, dentre elas no setor de obras, com um total de 645 projetos, sendo 495 obras em execução e 150 concluídas. O valor do investimento chega a R$ 434.973.486,76 para obras de construção, reforma, ampliação em unidades básicas de saúde, hospitais filantrópicos, hospitais próprios do Estado, além da parceria com os consórcios.

Também foram abordadas as ações voltadas para a saúde mental, o olhar assistencial para a saúde do idoso e a expansão do Projeto PlanificaSUS para as 22 Regionais de Saúde, além do fortalecimento da Atenção Primária e da retomada do Planejamento Regional Integrado (PRI), com a política de descentralização de serviços de saúde.

Somente para atendimento à saúde mental, a Secretaria de Estado da Saúde prepara a construção de mais um Centro de Atenção Psicossocial (Caps), duas habilitações de Caps, 60 equipes multiprofissionais de Atenção Especializada em Saúde Mental e 50 leitos para atendimento em hospitais gerais.

Source link